Raw Till 4 #2

Dia 9

DSC_0434 DSC_0435 DSC_0437 DSC_0440

750 ml água morna com limão

PA – 1 Manga, 1 kiwi, 1 maçã

A – resto do bolo de cenoura, meio abacaxi

L – 1 banana, 2 maçãs, gotas de limão, canela e alfarroba

J – Salada alface e tomate com sumo de limão, vegetais pseudo-refogados: alho francês, couve roxa e courgete com várias especiarias (sem sal, sem azeite) e batata doce assada (sem sal, sem azeite).

Dia 10

DSC_0073 DSC_0074 DSC_0076 DSC_0078

750 ml água morna com limão

PA – 1 laranja, 1 manga, 1 kiwi

A – gelado de 2 (ou 3?) bananas + topping de puré de 2 maçãs, 3 tâmaras e canela

L1 – 3 pêras (eram bem pequenas…)

L2 – fui petiscando sultanas

J – cama de alface e cenoura ralada com um pouco de feijão verde cozido (o que sobrou do jantar da minha mãe), esparguete de milho e molho caseiro de tomate (tomate, cebola e especiarias, sem sal, sem azeite).

Dia 11

DSC_0079 DSC_0080DSC_0082

750 ml água morna com limão

PA – 1 manga + 1 kiwi + 1 banana

A – 1 papaia + 3 pêras + canela + c.c. chia + lascas de côcô

L1 – 1 caneca com chicória + cajus (1/3 cup)

L2 – 1 frubis maçã + 1 frubis ananás + algumas sultanas

J – Batata doce assada + alface + pseudo-refogado de legumes (cebola, courgete, cenoura, ervilhas) com especiarias e miso (sem azeite ou outro oleo, sem sal).

Dia 12

DSC_0087   DSC_0090DSC_0092DSC_0094

750 ml água morna com limão

PA – 1 manga + 1 laranja + 1 maçã

A – gelado de banana (2 e 1/2) + gelado de banana com alfarroba (2 1/2) – não comi tudo de uma só vez… tive de deixar para umas horas depois metade do gelado!

L2 – caneca de chicória com açúcar de côcô + castanhas cozidas (s/ sal)

J – Legumes com ervilhas, milho, courgete, cenoura e pimento vermelho + molho de tomate (de terça feira, s/ óleo, s/sal) + alface

Dia 13

DSC_0096 DSC_0098 DSC_0103

PA – 2 maçãs + 2 bananas + 3 damascos + 1 c.sobremesa sementes de girassol + canela

PA2 – amendoins torrados

A – arroz de feijão manteiga (feito pela mãe)

L – bebida de chicória com açúcar mascavado + pão com chocolate

J – Arroz basmati (s/sal) + caril de legumes(grão de bico, milho, cenoura, courgete, cebola, batata) com cocô ralado (usei uma pasta de caril, diz ter óleo mas não refere sal… foi o único tempero que pus….)

Comi uma sobremesa – bolo de cacau caseiro

Dia 14

DSC_0104DSC_0105 DSC_1024

750 ml água

PA – 2 laranjas + 2 maçãs + punhado de espinafres

PA2 – 1 banana

A – 1 papaia + 2 bananas

L1 – duas bananas

L2 – baguete simples

J – Caril de legumes + arroz basmati + fatia de bolo (restos de sexta)

Dia 15

 

750 ml água morna com limão

PA – Morangos (400 gr? 500?)

A – Resto do caril com arroz basmati e bolo de chocolate…

O resto não comentarei… Não foi raw e sem dúvida que não foi minimamente saudável (e questiono-me se vegan mesmo…) São 16h 30 e já quebrei uma série de regras!

O que levou a que o fim de semana fosse assim? Não sei, talvez stress relativo a um mau ambiente num dos sítios onde trabalho, stress porque era suposto ter entregue um trabalho sexta e não fui capaz? Quebra de rotinas?

Custa-me imenso deixar o chocolate, mesmo com tanta ingestão de frutas sinto falta de cacau… Do sal nem por isso, mas o cacau…

Sábado à noite comi demasiado e isso deveu-se ao facto de ter demorado muito mais tempo que o que estava a contar e por isso não ter ido preparada para comer. Cheguei a casa, parecia um alarve!

Enfim.

Semana 3… bora lá!

 

Advertisements
Posted in RT4, Vegetarianismo | 1 Comment

Raw Till 4

Ora bem! Então vamos lá contar o que tenho andado a fazer!

Em conversa com a Rita dos Vegan aos 30 há uns meses atrás, tomei conhecimento de um estilo de vida que ia de encontro a duas vontades minhas: crudivorismo e comida cozinhada. Quando me iniciei nestas coisas de ser vegana, o crudivorismo foi um dos estilos de vida que me captou logo a atenção, mas rapidamente deixei para trás porque.. bom… comida quente para mim é top.

Só para perceberem a minha paixão por comida quente: chá a ferver dura 2 minutos na caneca, sopa é sempre a queimar a língua, até a salada russa tem de ser quente!!

Como tenho tido imensos problemas de digestão etc e tal tenho noção de que teria muito menos se mudasse em muito alguns hábitos alimentares que tenho. Daí ter aceite o desafio da Rita e este mês estamos ambas a fazer o RT4. Nas próximas semanas vou fazendo um resumo e vou esclarecendo mais sobre o assunto. Até lá ficam as imagens e o resumo da primeira semana! Espero que consigam ler até ao fim!! (para ver melhor as imagens cliquem nelas… desculpem mas não consegui fazer melhor…)

dia 1

dia 1

Acordei muito mal disposta… no dia anterior cheguei a casa super descompensada e acabei por me rebelar na comida. Claro que depois de uma sessão “gregoriana” bebi somente água.

A(almoço) – meio mamão + 6mini kiwis + 1 c.s. açúcar cocô

L (lanche) – 1 banana madeira

L2 – 2 bananas madeira + 2 maçãs + canela

J (jantar)Massa sem glúten com molho caseiro de tomate 1 tigela de sopa cenoura, feijão verde e massa cotovelos.

 Dia 2

dia 2

PA – 2 bananas + 2 maçãs + 3 damascos

A – 4 pêras + 1 banana

L – 1 banana + 2 maçãs + arandos + lascas de coco

J – arroz integral com temperos + bróculos + couve flor + maçaroca de milho.

 dia 3

dia 3

PA – 2 bananas + 2 tâmaras + 1 manga + lascas de cocô

A – 2 maçãs + 500 gr de morangos

L – 2 dióspiros + canela + vagem baunilha

L2 – 2 bananas

J – sopa (5 conchas) + arroz + bróculos + couve flor. (não comi o arroz todo)

dia 4

dia 4

PA – 3 bananas + 2 maçãs + 2 damascos + lascas de cocô

A – 750ml mamão com canela e baunilha

L – 3 pêras + punhado de sultanas

L2 – 2 bananas

J -tigela de sopa + batata doce + tofu fumado

dia 5

dia 5

PA – 2 maçãs + 2 bananas + bagas goji + canela

A – 3 maçãs + 5 mini kiwis

L – 2 bananas congeladas com punhado de sultanas.

L2 – 2 laranjas

J – 1 maçaroca de milho + bróculos cozidos + couve flor cozida + massa espiral sem glúten com um pouco de alho em pó e manjericão.

dia 6

dia 6

PA – papaia pequena + 2 pêras + canela + baunilha + bagas goji + lascas de coco.

A – 5/6 maçãs (não me lembro)

L1 – chicória solúvel com açúcar de cocô (estava cheia de frio) + meio pacote de maçã desidratada

L2 – 2 bananas (são sempre da madeira ok?)

JMassa espiral sem glúten + alho francês, courgette, cebola, cenoura, tofu pseudo refogados e com  uma colher de miso.

 Dia 7

dia 7

Comecei o dia com 500 ml de água com limão e fui para o meu treino de acro (já consegui fazer qualquer coisa de parecido com uma ponte yey!!).

PA – Como ia dar aulas logo a seguir, comi 2 pêras em casa (descascadas) e duas bananas enquanto conduzia.

PA2 – 500 ml de sumo de laranja

A – 2 maçãs + 4 pêras + 3 damascos (tudo em puré) + lascas de cocô + canela

L – 500 gr morangos

L2 – 2 fatias de bolo de cenoura (cenoura + maçã + canela + baunilha + tâmaras + raspas de cocô)

J – 1 tigela de sopa de feijão verde (feita pela mãe) + arroz de ervilhas (feito pela avó)

 Dia 8

dia 8

Hoje de manhã adormeci e acordei mesmo na hora em que deveria estar já fardada e instrumento montado para ir tocar!! De modo que bebi apenas 250 ml de água com limão e pus-me a andar!

PA/A – 3 bananas + 3 maçãs + 1 manga

L – 2 fatias de bolo de cenoura (generosas)

L2 – cajus (1/3 cup ? ) como estava a ver que estava a querer comer demasiados cajus preparei o jantar.

J – Um prato com castanhas cozidas com erva doce + 1 cup chicória com açúcar de cocô.

Ceia – Guilty! Um pão terrívelmente viciante com uma espécie de creme de chocolate (agave + cacau crú em pó) + uma mega chávena de chicória com açúcar mascavado.

Comentários: Senti-me sempre bem durante a semana. Tenho de beber muito mais água do que que tenho bebido e esta semana não fiz nenhum dia de corrida ou outro tipo de desporto (fiz 55 min de acro, mas leve que o meu ombro não dá para muito…). Ontem com a sopa da minha mãe e hoje depois do pão fiquei com uma azia enorme… coisa que não aconteceu no resto da semana com uma alimentação muito mais clean!

Segunda semana, aqui vou eu!

Posted in RT4, Vegetarianismo | 2 Comments

Em Janeiro…

– Preguicei muito;

– Diminui consideravelmente o meu consumo de comida processada,

– Corri 58,9 km,

– Preparei-me para o meu desafio de Fevereiro,

– A Goji roeu-me ainda mais as paredes, aprendeu a subir para a gaiola e roeu uma série de livros,

– Nasceu o filho de uma amiga,

– Recebi a noticia da gravidez de outra,

– Jantei fora com amigas/os,

– Utilizei o meu convite da Zomato para ir ao Jardim dos Sentidos,

– Vi um concerto no CCB,

– Tive um concerto de ano novo onde toquei,

– Viciei-me em vídeos do youtube,

– Levei as minhas atletas a um torneio,

De certo que houve mais coisas para partilhar, mas de repente é as que me lembro! 🙂

Posted in Sobre mim | 2 Comments

Vegan ladies night out @The Food Temple

A Sónia do blog Green Food organizou dois jantarinhos, calminhos, na sua casa.. No primeiro fiz aquele folhado de alheira, no segundo já não tive tempo de levar nada…

Eis que ela resolveu organizar um terceiro que tomou outras proporções e que se tornou uma Vegan Ladies Night Out! O restaurante escolhido foi o The Food Temple (onde tinha sido o Meet up vegano em Dezembro) e dia 18 lá fomos nós!

Fomos 12 moçoilas que estiveram em amena cavaqueira noite fora! 🙂

DSC_0342A ementa… Não dá para ler muito bem. Confesso que a lente da minha máquina não está a focar devidamente.

DSC_0331Hummus de grão… delicioso mas PICANTE! eheheh! Eu não estou muito habituada a esses sabores mais “calientes”… Havia também azeite com especiarias para molhar o pão.

Como havia duas meninas celíacas, havia umas bolachas de arroz para elas poderem também usufruir das entradaDSC_0340s!

Como sopinha tivemos uma de tomate e pimentos assados  deliciosa! Oh meu Deus, que sabor! Picante também, mas mesmo assim cremosa e cheia de sabor!

E com amêndoas lascadas em cima deu-lhe assim um crunch fantástico!

DSC_0347

Como prato principal tivemos salada de cogumelos, edamame e beringela japonesa assados. Era bom mas eu não sou nada fã de cogumelos… nada nada fã!

Mas comi os outros ingredientes e do que me lembro… fantástico!

DSC_0350O segundo prato principal foi uma feijoada de tofu! Creio que para a maior parte das meninas, não foi nada de outro mundo.. até porque é um prato “típico” de muitos restaurantes e até das suas próprias casas.. mas para mim.. ai! Eu cá se pudesse repetia a dose! Tão boa! Tão cheia de sabor! Os feijões e o tofu suaves… Bom! E com o agrião (seria agrião?) misturado. Sim senhor! Espectáculo!

DSC_0353DSC_0357 DSC_0359

As sobremesas! À esquerda mousse de frutos vermelhos (que roubei à The Green Food), trufas de alfarroba (que roubei à Revelia do Editor) e eu pedi uma fatia de bolo de chá verde com chocolate.

A mousse não sou muito fã. Era boa, cremosa, mas nada que me prendesse. As trufas eram qualquer coisa de bom! Macias, com o sabor intenso… Parecia chocolate! O bolo era simplesmente brutal! Era tão bom! Tão saboroso! A sério! Docinho…

Foi sem dúvida um bom serão! Com boa companhia e boa comida que é o que se quer!

Posted in Restaurantes | 2 Comments

Musicália #6

Sou a favor de presentes de Natal com conteúdo.  Então, às minhas primas ofereci bilhetes para este grupo que já mencionei aqui no Musicália #2. O concerto é amanhã no CCB e esgotou, tanto que agendaram segundo concerto para sábado que também está quase esgotado!

É um grupo de música Klezmer, português que tem vindo a crescer imenso tanto a nível nacional como internacional.

Este videoclipe tem um sabor especial.. afinal, estudei naquela escola 8 anos.. E agora estão as minhas primas lá a estudar… ai ai.. enjoy!

Posted in Musicália | 1 Comment

Hambúrguer de feijão mung(á) para os amigos

Quando me estreei nestas lides de veganismo fui ao Celeiro e enchi um cesto de compras… gastei uma pipa de massa, mas pensei.. é só o investimento inicial.

De facto, é só o investimento inicial… mas muito foi por impulso e por ganas de querer experimentar muitas coisas!!!

Comprei um pacote de feijão mung para experimentar. Um feijão verdinho bem pequenino.. pensei: “Uau! Coisas novas!” Cozi, simplesmente com um pouco de sal e comi assim.. sozinho com couscous (ou arroz? Não me lembro).

DSC_0324

Depois comecei a fazer hambúrgueres.. de grão essencialmente (adoro grão de bico) e lembrei-me de pesquisar receitas para este feijão.

Então encontrei esta… esta receita espectacular! Que acho simplesmente brutal para os mais incrédulos da cozinha vegana!

Levei para o Festival de Música de Sines para o almoço porque um dos meus amigos é Indiano e pensei fazer-lhe uma surpresa… a reacção dele foi qualquer coisa como: Ah! Faz-me lembrar os cozinhados da minha avó! Parece cozinha de Goa!

DSC_0327

Ontem tive um jantar (segundo jantar de Natal) com a menina Claúdia  na casa da menina Adescávir que me pediu uns hambúrgueres de feijão para testar o namorido. Fui à dispensa, olhei para os pacotes de feijão mung (sim… shame on me.. tinha dois abertos, é o que dá fazer compras sem verificar primeiro a dispensa) e nem pensei mais. Fiz estas pequenas delicias!

Depois dos hambúrgueres comidos foi altura de revelar ingredientes… Tadinha da Adescávir… Afinal havia um dos ingredientes que não gostava. Paciência. Agora já comeu!

E quanto ao seu namorido motivo pelo qual os fiz batizou-os de Hambúrguer de Mungá!

Quanto à receita, fiz pequenas alterações não muitas. Na verdade… na hora de publicar receitas penso sempre que não tenho o direito de o fazer, porque afinal, foi obra de outra pessoa. Mas coisas boas são para se partilhar por isso… Aproveitem!

DSC_0319

Hambúrguer de Mung(á):

(Receita adaptada do blog Delicias da anabela)

-150gr feijão mungo
-1 cebola
-coentros em pó,
-mistura de pimentas moídas na hora
-noz moscada,
-cominhos moídos
-curcuma (ou mais conhecido por açafrão das Índias)
– 2 c.s. de sementes de sésamo torradas (basta deixarem um pouco numa frigideira)
– 2 colheres sopa de coco ralado (ou mais… eu pus mais)
– 2 colheres sopa de pão ralado
– 1 c.s de sementes de chia e 1/3 cup de água morna
– sal e azeite q.b.

Modo de preparação:
Pôr o feijão a cozer com o dobro de água durante cerca de 20/30 minutos.

Enquanto o feijão cose pôr a cebola no processador para ficar bem miudinha. Numa panela refogar com um pouco de azeite e as especiarias que pus a gosto e esperar que a cebola fique mole.

Pôr numa tigela as sementes de chia juntamente com a água e reservar.

Depois de cosido, numa tigela ou no processador esmagar o feijão. Não precisa de ficar em papa, se tiver feijões inteiros melhor. Sempre se dá algum trabalho ao dente.

Juntar a cebola ao feijão e adicionar o coco, as sementes de sésamo, um pouco de sal, o pão e as sementes de chia. Amassar bem e moldar os hambúrgueres.

Fritar com um pouco de azeite ou, como acho que ficam mesmo bons, pôr no forno sobre uma cama de azeite (pouco, só para não pegar à película) durante 10/15 min entre 200º a 220º.

A receita dá para cerca de 6 hambúrgueres.

Bom apetite!

Posted in Receitas | 7 Comments

Amor é…

Existem várias formas de amor e de o demonstrar. Amizade é também uma forma de amor… Por isso vou começar aqui uma rubrica em que partilho as demonstrações que têm tido para comigo.

São estes gestos que me fazem ver que tenho na minha vida pessoas fantásticas!

Um dos sítios onde trabalho apareceu um rapazinho a quem, um dia ofereci uma fatia de bolo (limão com sementes de papoila). Ele recusou e eu insisti ao que ele diz:

“Não não… é que eu sou veg…” e ficou por aí. O que eu sorri! 🙂

“Não te preocupes! Eu também sou!” e fui falar com os pais deles e entregar a fatia de bolo!

Entretanto o pai dele é cozinheiro e foi-me ofertando pequenos “grandes” miminhos!

925029_781847971886001_2119498831_n

Rolinhos de tofu… estavam deliciosos! Uma mistura de doce e salgado!

IMG_20141218_202123 IMG_20141218_203017

Em Dezembro tivemos um pequeno estágio e tínhamos de estar no pavilhão o dia quase todo.. pois que nesse dia trouxeram-me 2 almoços! Tenho gente tão boa à minha volta! Portanto o almoço que esse menino me trouxe ficou para jantar. Sopa de lentilhas, arroz com almôndegas de cenoura, nozes e mais qualquer coisa…. e gelatina (essa sim comi ao almoço).

DSC_0936

E no último dia de férias pediu ao pai que me fizesse mortadela vegana!

Infelizmente esse menino incompatibilizou-se com um dos elementos de trabalho e desistiu… Fiquei mesmo muito triste, estava a evoluir tão bem e iria ter tão bons resultados. Mas pronto… a vida é mesmo assim. Espero que entretanto reconsidere e volte.

Como posso eu esquecer-me destes momentos quando as pessoas menos boas me querem atropelar? Por isso partilho! Para que não me volte a esquecer!

Blessed Be!

Posted in Amor é..., Vegetarianismo | 7 Comments